Feliz quem mora em tua casa!


84


(83)


1 [Ao maestro do coro. Para a harpa de Gat. Salmo dos filhos de Coré.]


2 Como são amáveis tuas moradas, Senhor dos exércitos!


3 Minha alma desfalece e suspira pelos átrios do Senhor. Meu coração e minha carne exultam
no Deus vivo.


4 Até o pássaro encontra casa e a andorinha o ninho, onde pôr os filhotes, junto a teus altares,
Senhor dos exércitos, meu rei e meu Deus.


5 Feliz quem mora em tua casa: sempre canta teus louvores.


6 Feliz quem encontra em ti sua força e decide no seu coração a santa viagem.


7 Passando pelo vale do pranto, transforma-o numa fonte e a primeira chuva o cobre de
bênçãos.


8 Cresce seu vigor ao longo do caminho, e Deus lhes aparece em Sião.

9 Senhor, Deus dos exércitos, ouve minha prece, presta atenção, Deus de Jacó,


10 Vê, ó Deus, nosso escudo, olha o rosto do teu consagrado.


11 Para mim um dia nos teus átrios vale mais que mil em outro lugar; estar na porta da casa
do meu Deus é melhor que morar nas tendas dos ímpios.


12 Porque sol e escudo é o Senhor Deus; o Senhor concede graça e glória, não recusa o bem a
quem caminha com retidão.


13 Senhor dos exércitos, feliz o homem que em ti confia.

S A L M O S