Deus julgará com retidão


75


(74)


1 [Ao maestro do coro. “Não destruas”. Salmo de Asaf. Cântico.]


2 Nós te damos graças, ó Deus, te damos graças: invocando teu nome, narramos tuas
maravilhas.


3 “No tempo que eu tiver marcado julgarei com retidão.


4 Trema a terra com seus habitantes, mantenho firmes suas colunas.


5 Digo a quem se orgulha: Não vos orgulheis. E aos ímpios: Não levanteis a cabeça.


6 Não levanteis a cabeça contra o céu, não insulteis a Deus”.


7 Pois não é do oriente nem do ocidente nem do deserto nem das montanhas,


8 mas é de Deus que vem o juízo: é ele que abate um homem e ergue o outro.


9 Pois na mão do Senhor há uma taça com vinho a fermentar, misturado com veneno. Ele o
derrama: até as fezes deverão bebê-lo, dele vão beber todos os ímpios da terra.


10 Mas eu exultarei para sempre, cantarei hinos ao Deus de Jacó.


11 Acabarei com toda a arrogância dos ímpios, então aumentará o poder dos justos.

S A L M O S