Desde a aurora te procuro, Senhor


63


(62)


1 [Salmo de Davi. Quando estava no deserto de Judá.]


2 Ó Deus, tu és o meu Deus, desde a aurora te procuro. De ti tem sede a minha alma, anela
por ti minha carne, como terra deserta, seca, sem água.


3 Assim no santuário te busquei, para contemplar teu poder e tua glória.


4 Pois tua graça vale mais que a vida, meus lábios proclamarão o teu louvor.


5 Assim te bendirei enquanto eu for vivo, no teu nome eu erguerei minhas mãos.


6 Eu me saciarei como num farto banquete e com vozes de alegria te louvará minha boca.


7 No meu leito te recordo, penso em ti nas vigílias noturnas,

 

8 pois tu foste meu auxílio; exulto de alegria à sombra de tuas asas.


9 A ti está ligada a minha alma, a tua mão direita me sustenta.


10 Quanto aos que querem me fazer mal, irão para as profundezas da terra;


11 serão entregues ao poder da espada e acabarão sendo pasto dos chacais.


12 Mas o rei se alegrará em Deus e vão gloriar-se todos os que juram por ele, pois será
fechada a boca dos mentirosos.

S A L M O S

SOBRE NÓS

Somos Católicos Agostinianos Leigos, integrantes do  Núcleo Nossa Senhora das Graças - Rio de Janeiro - RJ -  Paróquia Nossa Senhora das Graças - Vicariato Nossa Senhora  da Consolação do Brasil

LOCALIZAÇÃO

Rua Capitão Rubens, 55 - Marechal Hermes  - Rio de Janeiro - RJ – Brasil

CONECTE-SE
  • Grey Instagram Icon

Instagram

Acesse também pelo

seu dispositivo móvel

© 2017 por Fraternidade Agostiniana Leiga - Núcleo Nossa Senhora das Graças - ARS