2

1 Por que as nações pagãs planejam revoltas?

Por que os povos fazem planos tão tolos?

 

2 Os seus reis se preparam,e os seus governantes fazem planos

contra Deus, o Senhor,e o rei que ele escolheu.

 

3 Esses rebeldes dizem:“Vamos nos livrar do domínio deles;

acabemos com o poder que eles têm sobre nós.”

 

4 Do seu trono lá no céu o Senhor ri e zomba deles.

 

5 Então, muito irado, ele os ameaça e os assusta com o seu furor.

 

6 Ele diz: “Já coloquei o meu trono lá em Sião, o meu monte santo.”

 

7 O rei diz: “Anunciarei  o que o Senhor afirmou.

O Senhor me disse: ‘Você é meu filho; hoje eu me tornei seu pai.

 

8 Peça, e eu lhe darei todas as nações; o mundo inteiro será seu.

 

Com uma barra de ferro,você as quebrará

e as fará em pedaços como se fossem potes de barro.’

 

10 Agora escutem, ó reis; prestem atenção, autoridades!

 

11 Adorem o Senhor com temor. Tremam e se ajoelhem diante dele;

 

12 se não, ele ficará irado logo, e vocês morrerão.

Felizes são aqueles que buscam a proteção de Deus!

S A L M O S

MOMENTO ORACIONAL AGOSTINIANO

(SALMO 2)

 

 

Ele me estabeleceu Rei sobre Sião

          O letreiro afixado sobre a cruz de Cristo designava-o como “Rei dos Judeus” (Jo 19,19). O Salvador mostra com isso que, mesmo condenando-o a morte, os judeus não podiam impedir que ele fosse rei. Do mesmo modo, ele virá com glória e poder recompensá-los de acordo com suas obras. Está escrito no salmo: “Quanto a mim, ele me estabeleceu rei sobre Sião, a montanha santa”.

         O letreiro foi escrito em três línguas: hebraico, grego e latim, para indicar que o salvador reinaria não apenas sobre os judeus como também para os pagãos.

 

           “Embora diga, dirigindo-se aos judeus:

 

       “Quanto a mim, ele me estabeleceu rei sobre Sião, a montanha santa”, o mesmo salmo logo acrescenta, visando aos gregos e aos latinos:”

 

        "O Senhor me disse: Tu és meu filho, eu hoje te gerei. Pede-me, e eu te darei as nações como herança, os confins da terra em possessão”.

         Ainda que os povos pagãos não    falem o grego  e  o latim, essas são  as duas línguas mais importantes: a língua grega por causa da sua literatura, a latina, pela habilidade política dos romanos. As três línguas significavam que o conjunto das nações reconhecia a soberania de Cristo. Contudo, a inscrição não dizia “rei das nações”, mas “rei dos judeus”, recordando a origem da raça cristã. “ A lei virá de Sião, está escrito, e de Jerusalém, a palavra do Senhor” (Is 2,3).

           Mesmo que temporariamente os filhos do reino se lancem as trevas por não aceitarem a realeza de Cristo, muitos deles virão do Oriente e do Ocidente para tomarem parte do banquete, não com Platão e com Cícero, mas com Abraão, Isaac e Jacó, no reino dos céus (Mt 8,12).

Oração

Senhor, que venha o teu reino, que venha para todos, o seu reino de justiça de amor e paz, em Cristo Nosso Senhor. Amém.

 

 

Bibliografia:

HAMMAN, A. G. Os Salmos com Santo Agostinho, São Paulo, 1992.

SOBRE NÓS

Somos Católicos Agostinianos Leigos, integrantes do  Núcleo Nossa Senhora das Graças - Rio de Janeiro - RJ -  Paróquia Nossa Senhora das Graças - Província  Nossa Senhora  da Consolação do Brasil

LOCALIZAÇÃO

Rua Capitão Rubens, 55 - Marechal Hermes  - Rio de Janeiro - RJ – Brasil

CONECTE-SE
  • Grey Instagram Icon

Instagram

Acesse também pelo

seu dispositivo móvel

© 2017 por Fraternidade Agostiniana Leiga - Núcleo Nossa Senhora das Graças - ARS