"Fizeste-nos Senhor para vós e o nosso coração está inquieto, enquanto não descansar em vós, Senhor." 

 

Santo  Agostinho

PRÓXIMO ENCONTRO
25 de OUT

Sexta-feira às 20:00.

São Tomás de Vila Nova: O bispo agostiniano dos pobres

Santo Agostinho

Santo Agostinho

SEJA BEM-VINDO(A)

PROVÍNCIA MÃE DO VICARIATO DA CONSOLAÇÃO

(PROVÍNCIA MATRITENSE - ESPANHA)

VICARIATO DA CONSOLAÇÃO

A Ordem de Santo Agostinho organiza-se por Províncias (unidades maiores) e Vicariatos, Delegações e Federações (unidades menores), espalhados por cerca de cinquenta países. O Vicariato Agostiniano Nossa Senhora da Consolação do Brasil está ligado juridicamente à Província Matritense, com sede no Mosteiro do Escorial, na Espanha.

 

O Vicariato da Consolação encontra-se presente nos Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso, mantendo suas comunidades, casas de formação (seminários), paróquias, colégios, obras sociais e uma missão.

 

Fonte: http://www.agostinianos.org.br/vicariato-da-consolacao

FRATERNIDADE AGOSTINIANA LEIGA

A comunidade Nossa Senhora das Graças, situada na zona suburbana do Rio de Janeiro, é a "casa-mãe" do Vicariato. Uma das obras a ela ligadas é a Obra Social Santo Tomás de Vilanova .

A Paróquia  Nossa Senhora das Graças vem se destacando por suas pastorais e devoção Mariana  e aqui, a Fraternidade de Agostinianos Leigos, forma uma célula viva,  com personalidade própria, cujos os membros movidos pelos pensamentos e estudos de Santo Agostinho, colocam-se a serviço da igreja. 

Fontes: http://www.agostinianos.org.br/vicariato-da-consolacao

http://www.dasgracas.com.br/index.php/a-paroquia/a-paroquia-em-marechal-hermes

TRAÇOS DA ESPIRITUALIDADE LEIGA AGOSTINIANA

- União em cristo pela ação do Espirito  Santo;

- Prioridade e   dinamismo no amor;

- Leitura da Sagrada Escritura;

- Atitude de interiorização e conversão;

- Referência aos ensinamentos de Santo Agostinho, ao carisma e à história da Ordem Agostiniana;

- Humildade, sentimento de gratidão e abnegação;

- Devoção filial a Maria, Mãe da Consolação;

- Comunhão com a Igreja e compromisso com a missão evangelizadora;

- Santificação da vida familiar, do trabalho e das atividades sociais;

- Fomentar a paz, a justiça, a convivência e a solidariedade;

- Vida fraterna de irmãos e irmãs da fraternidade;

- Amizade, confiança, fidelidade, sinceridade e mútua compreensão;

- Testemunha dos Santos da Ordem Agostiniana.

Alexsandro Antônio de Moura

BREVE  RELATO DA VIDA DE SANTO AGOSTINHO

Agostinho nasceu em 13 de novembro do ano 354, na cidade de Tagaste, que fica ao norte da África. Filho de Patrício, um modesto funcionário público e de Santa Mônica, uma cristã muito fervorosa.

Agostinho, que era um jovem inquieto, ambicioso e muito estudioso, deixou a África e foi estudar em Roma. Ali, acabou seduzido pelas paixões mundanas. Agostinho sempre foi um profundo amante da vida e buscador da verdade.

Durante muito tempo de sua vida buscou-a ardentemente sem encontrá-la.

Enquanto isso, sua mãe que tinha ensinado-lhe sobre Jesus e a fé cristã quando pequeno, rezava insistentemente para que Deus tocasse o seu coração e o retirasse de toda aquela vida vazia e sem sentido.

Depois que começou a ouvir os sermões do Bispo Santo Ambrósio, em Milão, Agostinho já não quer mais viver daquela forma: vazia e sem sentido. Em 386, Agostinho no meio de uma profunda angústia, se afasta em um jardim, em Milão e chorando profundamente ouve como se fosse uma voz de criança a cantar: “Toma e lê, toma e lê”. Viu que havia uma Bíblia e entendeu aquele canto como um convite para ler a Palavra de Deus. Tomando-a, abriu e caiu na Carta aos Romanos 13,13. Ao ler o que estava escrito em Romanos, Agostinho foi tomado de grande alegria e decidiu seguir Jesus Cristo. Agora Agostinho encontrou a verdade e ela foi luz que guiou seu coração até a sua morte, em 28 de agosto do ano 430.

Depois de sua conversão, Agostinho batizou-se. Grande amante da amizade, quis partilhar a alegria de vida cristã e o amor de Deus vivendo em comunidade. Assim, fundou seu primeiro mosteiro no ano 388. No ano 391, Agostinho é ordenado Sacerdote e depois, no ano 395, é sagrado como bispo.

Depois de sua conversão viveu em comunidade e fundou vários conventos. Escreveu muitos livros, entre eles o mais famoso é o das “Confissões”. Foi profundo conhecedor e amante da Palavra de Deus. Sobre ela escreveu vários livros. Amante da Igreja, escreveu contra falsas religiões de sua época . Agostinho amou. Amou muito. Amou a Deus, a Verdade que procurou durante toda vida, amou sua família, seus amigos, a Igreja. Agostinho amou a vida e ainda hoje nos ensina: “Ama e fazes o que queres”. Afinal, quem ama verdadeiramente, só pode fazer o bem.

Ainda hoje, existem muitos homens e mulheres que, se consagrando a Deus, seguem a doutrina pregada e vivida por Santo Agostinho, e por isso são chamados de Agostinianos.

 

      Fonte : http:// agostinianas.com.br/santo-agostinho/61-sua-vida

SOBRE NÓS

Somos Católicos Agostinianos Leigos, integrantes do  Núcleo Nossa Senhora das Graças - Rio de Janeiro - RJ -  Paróquia Nossa Senhora das Graças - Vicariato Nossa Senhora  da Consolação do Brasil

LOCALIZAÇÃO

Rua Capitão Rubens, 55 - Marechal Hermes  - Rio de Janeiro - RJ – Brasil

CONECTE-SE
  • Grey Instagram Icon

Instagram

Acesse também pelo

seu dispositivo móvel

© 2017 por Fraternidade Agostiniana Leiga - Núcleo Nossa Senhora das Graças - ARS